sábado, 28 de novembro de 2015

MARCHA DAS MULHERES NEGRAS

Ninguém que não tenha estado lá, será capaz de imaginar a emoção de uma pessoa que participou, desde a organização de plenárias que aconteceram em diversos Municípios, como das reuniões organizativas capitaneada pelo Comitê Impulsor Estadual do RJ, que deu o norte aos objetivos da Marcha e distribuiu tarefas entre as diversas coordenações que se afunilaram no Grupo Operativo, que através do Whatsapp deu nó em pingo d'água para desenvolver a coordenação das ações que culminaram na formação da delegação das Mulheres Negras do Estado do Rio de Janeiro. Essa Coordenação Estadual de Mulheres Negras deu o tom  de como seria possível organizar as atividades de comunicação, infraestrutura, captação de recursos, organização de eventos etc. praticando a divisão do trabalho com as lideranças dos diversos Movimentos de Mulheres, Sindicais, de Centrais Sindicais, de Favelas, de Empregadas Domésticas, de Servidoras Públicas, de Intelectuais, de Sem Terras, de Sem Teto, de Quilombolas, de Estudantes, de Lésbicas, de Feministas, de Trabalhadoras Rurais, de Evangélicas, de Católicas, de Umbandistas, de Candomblesistas, de Indígenas, de Ciganas, enfim, de todos os segmentos de Mulheres Negras e Brancas que são envolvidas com a causa, como a Schuma Sumauer,Ângela Freitas, Ana Rosa entre outras.

Em dezembro de 2014 estivemos participando do Congresso Internacional do Pensamento da Mulher Negra, em Salvador e conseguimos pautar numa das mesas de discussão a necessidade de se mudar a data anteriormente marcada para 13 de maio para a realização da Marcha, plantamos a semente e voltamos do Congresso e ficamos na expectativa de termos conseguido despertar a necessidade de uma nova data. O Comitê Nacional da Marcha se reuniu e resolveu mudar a data para 18/11/15, incluindo a Marcha das Mulheres Negras no calendário das comemorações do 20 de novembro. Dia Nacional da Consciência Negra.