sábado, 5 de julho de 2008

Estou Apreensiva

Aproxima-se o dia 15 de julho, prazo dado no Artigo 12, do Decreto Nº 41.341 de 04/06/08, onde se lê " Os Órgãos e Entidades da Administração Estadual que, em seu planejamento para 2009 pretendam incluir despesas adicionais de pessoal decorrentes da realização de concursos, do ingresso de pessoal já selecionado, da continuidade da implantação de planos de cargos e salários, entre outros, deverão encaminhar à SEPLAG, até 15 de julho de 2008, demonstrativos do impacto desses aumentos" e como lá no RIOPREVIDÊNCIA estamos na expectativa, desde janeiro de 2008, da implantação do PCCS que nos foi prometido que aconteceria após a fusão do IPERJ com o FUNDO, precisamos saber se estão tomando alguma providência nesse sentido.
Aconteceu a Extinção em vez da fusão, através da Lei Nº 5.109 de 15/10/07 e o PCCS não veio em janeiro/08, contrariando o acordo político feito entre os representantes dos servidores do ex-IPERJ: Avanir (SINDSPREV), José Mauro (SINDIPERJ) e Luciano Tolla (OAB) que compõem a Comissão de Mobilização e Articulação Política, o líder do Governo, deputado Paulo Melo - que garantiu que ninguém seria posto à disposição de outros órgãos, que o máximo que poderia acontecer, se não aproveitassem todos no RIOPREVIDÊNCIA, era ficarmos em casa recebendo a remuneração integral até que resolvessem a questão -, a bancada de líderes de todos os partidos, inclusive o Presidente da ALERJ, deputado Jorge Piciani.
Estamos vendo os dias passando e desde o dia 11/06/08 encontra-se no RIOPREVIDÊNCIA o processo Nº E-01/301.304/03, em cujo conteúdo supomos esteja o PCCS. Não há transparência nas comunicações e não sabemos se realmente os gestores daquele FUNDO estão preparando a proposta para ser inserida no orçamento. Estive indagando ao Diretor de Administração e Finanças, Dr. Gustavo, drante o coquetel que foi oferecido no dia em que entregaram os certificados aos servidores que concluíram um curso mas como ele havia assumido recentemente a Diretoria não soube informar-me nada sobre nenhum assunto que lhe perguntei.
se os servidores do ex-IPERJ não se mobilizarem para provocar uma atitude por parte desses dirigentes vai acontecer em 2009 o que aconteceu em 2008, ou seja não haverá PCCS.

Nenhum comentário: